Como armazenar óleos essenciais

Como armazenar óleos essenciais? Precisa ficar em algum local especial para não perder suas propriedades? Neste post falaremos um pouco sobre a validade dos óleos essenciais e as melhores formas de guardá-los, para evitar que estraguem ou percam o aroma.

Dicas para armazenar óleos essenciais

Os óleos essenciais, assim como a maioria dos produtos, podem perder a validade. Alguns duram mais que outros, mas todos eles começam a perder suas propriedades assim que você abre o frasco e ele entra em contato com o oxigênio. O que começa a acontecer é a oxidação.

Assim que o óleo essencial entra em contato com oxigênio, luz e calor, sua composição começa a mudar. Ele não estraga como comida, mas acaba perdendo sua potência e eficiência. Para reduzir essa decomposição, a maioria dos óleos essencias são vendidos em vidro garrafas de cor âmbar, que protegem contra a luz ultravioleta.

Como armazenar óleos essenciais
Dicas para armazenar óleos essenciais

Não é recomendado o uso do produto após a data de validade, portanto preste atenção no que estiver escrito na embalagem original.

Então você pode evitar que o óleo essencial estrague muito rápido:

  • Reduzindo exposição ao ar, mantenha o potinho bem fechado.
  • Evite exposição ao sol e calor, de preferência local seco.
  • Evite mudanças bruscas de temperatura.
  • Utilize potinhos pequenos para guardar, pois isso reduz a exposição ao ar, quanto menor, melhor.

Você pode verificar se o óleo essencial está ruim pelo cheiro, se estiver com aroma diferente da primeira vez que utilizou. Pela cor, se a cor modificar ou ficar opaco. E pela consistência, se estiver mais denso ou fino de quando abriu o frasco.

Qual a validade de um óleo essencial?

As datas de validade variam de acordo com o tipo de óleo e o preparo. Abaixo listamos algumas validades padrão de alguns deles:

  • óleo essencial de laranja doce (Citrus sinensis) – um a dois anos
  • óleo essencial tangerina (Citrus reticulata) – um a dois anos
  • óleo essencial de toranja (Citrus x paradisi) – um a dois anos
  • óleo essencial de abeto balsâmico (Abies balsamea) – dois a três anos
  • óleo essencial de pimenta preta (Piper nigrum) – dois a três anos
  • óleo essencial de café torrado (Coffea arabica) – dois a três anos
  • óleo essencial de saro (Cinnamosma fragrans) – dois a três anos
  • óleo essencial de manjericão (Ocimum basilicum) – três a quatro anos
  • óleo essencial gengibre (Zingiber officinale) – três a quatro anos
  • óleo essencial jasmim (Jasminum sambac) – três a quatro anos
  • óleo essencial de louro (Laurus nobilis) – três a quatro anos
  • óleo essencial menta (Mentha x piperita) – quatro a cinco anos
  • óleo essencial de valeriana (Valeriana jatamansi) – quatro a cinco anos
  • óleo essencial Buddha Wood (Eremophila mitchellii) – seis a oito anos
  • óleo essencial sândalo indiano (Santalum album) – seis a oito anos

Sempre verifique o indicado no rótulo.

Atenção

É preciso ter muito cuidado com a ingestão de óleos essenciais, a ANVISA não deixa claro sua legislação sobre isso. Mas há registros de riscos à saúde como mostrado neste artigo da FIOCRUZ, que mostra que a ingestão de 5 mL de óleo essencial de eucalipto com 70-85% de cineol pode causar perda de consciência e até ser fatal acima disso. E óleo essencial é o hortelã-pimenta com 50-78% de mentol pode causar convulsão, ataxia e perda de reflexos.

Deixe um Comentário